AQUISIÇÃO DE SINAIS MULTIFUNCIONAL DE BAIXO CUSTO PARA MONITORAMENTO DE QUALIDADE DO ELETROCARDIOGRAMA (ECG).

Elifá Miranda Mascarenhas

Resumo


Na atualidade não é segredo para ninguém que as bases físicas para o funcionamento
dos sistemas biológicos é a Bioeletricidade. É por esse motivo que a detecção de sinais
bioelétricos é usada para o diagnóstico e estudo da fisiologia dos principais órgãos e
sistemas de órgãos dos sistemas vivos. Nesse sentido, que a busca por novos sistemas
cada vez mais baratos e robustos
tecnologicamente tem sido objeto de
pesquisa e desenvolvimento no
Brasil e no mundo. Atualmente, os
sistemas de diagnósticos de
Eletrocardiografia (ECG),
Eletroencefalografia (EEG),
Eletromiografia (EMG), entre outras
possuem um custo bastante elevado
e muitas vezes estão restritas a
unidades hospitalarias. Sendo assim
é imprescindível a criação de
sistemas com a mesma eficiência e
robustez, porém seja mais acessível economicamente e viabilize portabilidade ao
procedimento. A proposta deste plano de trabalho é a confecção de uma
bioinstrumentação a base de um sistema embarcado de alta precisão utilizando o
ambiente de programação WinPython-32bit-3.5.2.1 (não a versão Qt5, o qual se
encontra instalado nos computadores do LINFIS). Essa ferramenta computacional tem
escrito um conjunto de programas e funções em formato script incluindo uma interface
gráfica para visualização dos sinais ECG. Vários trabalhos científicos sobre tratamento
Figura 1: Visualização da formação e propagação da atividade
elétrica cardíaca no processo de formação do eletrocardiograma.
de sinais bioelétricos têm sido publicados [5-9], mostrando as diversas aplicações desta
técnica, como por exemplo no diagnóstico de doenças cardíacas por meio de imagens
bioelétricas cardíacas. Na figura 1 mostramos um exemplo de geração de sinal
bioelétrico, o ECG. No desenvolvimento deste sistema serão utilizados conhecimentos
de eletricidade e magnetismo, física computacional, entre outros, os quais são
importantes na minha formação como físico. Finalmente, vale lembrar segundo dados
da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, que os problemas que
afetam os principais órgãos do ser humano tais como o coração e cérebro constituem as
principais causas de morte no Brasil e no mundo. Portanto a procura de novas
metodologias cada vez mais eficazes e ao mesmo tempo de fácil implementação clínica,
que ajudem a solucionar tais problemas, é uma tarefa que merece uma atenção
redobrada por parte da comunidade científica.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2473

Apontamentos

  • Não há apontamentos.