ALTERAÇÕES NO COMPORTAMENTO DE Diaphorina citri (HEMIPTERA: PSYLLIDAE) POR MEIO DE ONDAS MAGNÉTICAS

Daniela Gomes de Magalhães

Resumo


De origem asiática, o Diaphorina citri foi identificado no Brasil pela primeira vez em 1942 em folhas de laranjeira, no Estado do Rio de Janeiro (Lima, 1942). Os psilídeos depositam seus ovos nas gemas recém formadas, com o crescimento das ninfas concomitante ao crescimento dos ramos (Parra et al, 2010) e ampla dispersão. Além da laranjeira, são encontrados em plantações de limão cravo e, principalmente, em murtas-de-cheiro (Tomaseto, 2012). Segundo o Fundo de Defesa da Citricultura (FUNDESCITRUS), o pomar não sofre danos significativos ocasionados pela sucção contínua da seiva pelos psilídeos em baixa população. Porém, em março de 2004 foi referido como vetor das bactérias do gênero Candidatus Liberibacter, que transmitem a doença huanglongbing (HBL), observada em plantas cítricas na região de Araraquara, Estado de São Paulo (Coletta Filho et al., 2004; Teixeira et al., 2005).
O HBL, a cloroso variegada dos citros e o cancro cítrico são as principais doenças bacterianas de ocorrência em plantas da família Rutaceae no Brasil, sendo a huanglogbing ocupante do status de praga-chave na citricultura (Yamamoto, 2009) e a doença cítrica mais destrutiva do mundo (Bové, 2006). O processo de transmissão do fitopatógeno por psilídeos ainda não está totalmente esclarecido, mas Parra et al (2010) sugere que segue o modelo de propagação em variados tecidos, resultando em inoculação via saliva tanto por ninfas como por adultos, a transmissão é caracterizada como persistente e pomares contaminados servem como fonte de inóculo para pomares vizinhos. Por isso, quando a plantação é contaminada pela doença retrata uma redução da quantidade e qualidade dos frutos colhidos e um acréscimo significativo nos custos de produção (Tomaseto, 2012). Em 2009, 55% de todo o parque citrícola do Estado de São Paulo apresentou contaminação por huanglogbing (Belasque Junior. et al., 2010), prejudicando diretamente a economia do país, visto que o Brasil é um dos maiores centros produtores de laranja do mundo.
Devido à ausência de métodos eficazes e de baixo custo para a erradicação da doença, atualmente é necessário adquirir mecanismos preventivos para redução populacional do inseto vetor (Sales, 2015) e da proliferação do HBL. Para tanto, diversos estudos utilizam armadilhas adesivas como instrumento de monitoramento e controle do psilídeo asiático, porém, as armadilhas possuem baixa especificidade, alterando também populações de insetos benéficos para as plantas. O estudo sobre a influência das ondas mecânicas no comportamento do Diaphorina citri apresenta-se como ferramenta para a construção de armadilhas com maior eficiência e seletividade na captura do inseto vetor. Para tanto, o trabalho proposto tem como objetivo analisar o efeito das ondas mecânicas de diferentes frequências no comportamento dos psilídeos asiáticos, a fim de proporcionar maior eficiência no controle do inseto.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2490

Apontamentos

  • Não há apontamentos.