AVALIAÇÃO DA IMPLEMENTAÇÃO DA PNSIPN: UMA ANÁLISE DA FORMAÇÃO PROFISSIONAL E DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA

Adivânia Tolentino Nogueira, Edna Maria de Araujo

Resumo


A Política Nacional de Saúde Integral da População Negra foi aprovada no ano de
2009 pelo Conselho Nacional de Saúde, como um instrumento que tem por objetivo
combater a discriminação étnico-racial no Sistema Único de Saúde, bem como promover a
eqüidade em saúde da população negra (Ministério da Saúde, 2010). Essa política define os
princípios, a marca, os objetivos, as diretrizes, as estratégias e as responsabilidades de gestão,
voltados para a melhoria das condições de saúde da população negra.
A PNSIPN, da mesma forma que o processo para a sua formulação, continua
valorizando a pesquisa científica como condutora das ações de implantação da política. Em seu
artigo VI estabelece a necessidade do desenvolvimento de processos de informação,
comunicação e educação que desconstruam estigmas e preconceitos. Para isso, incentiva à
produção do conhecimento cientifico que, de um lado, decorre dos fenômenos que se
manifestam nas práticas cotidianas, de outro, requer que os espaços formativos sejam também
de produção de conhecimento que não se restringem, apenas, às universidades e institutos de
pesquisa (MONTEIRO, 2010).
De acordo com o Portal da Saúde [...]o investimento em pesquisas em saúde contribui
para o preenchimento de lacunas de conhecimento em áreas prioritárias para a população,
interligando o mundo acadêmico e as necessidades de saúde das pessoas (BRASIL, 2013).
Esta pesquisa se desenvolveu no campo da investigação científica com o objetivo de
identificar, descrever e analisar as produções sobre a Saúde da População Negra em artigos,
teses e dissertações digitais brasileiras e compreender como as Universidades Públicas vem se
organizando, desenvolvendo suas atividades em torno do tema da Saúde da População Negra e
se posicionando com relação ao processo de formulação e implementação da Política de Saúde
da População Negra nos últimos 8 anos.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2491

Apontamentos

  • Não há apontamentos.