PREVALÊNCIA DE HIPOVITAMINOSE D EM FALCÊMICOS NA REGIÃO DE FEIRA DE SANTANA-BA

João Vitor Assis Costa

Resumo


A Doença Falciforme (DF) é uma doença genética de alta prevalência na população brasileira com maior distribuição na população negra. No estado da Bahia, há um acometimento de um a cada 650 nascidos vivos (Brasil, 2014). É uma doença crônica com alto indice de morbidade e um grande número de complicações que podem acometer os sistemas cardiotorácico, nervoso, gastrointestinal, reticuloendotelial, urogenital e osteomuscular (Piel, 2017).
A vitamina D é um pré-hormônio que, juntamente com o paratormônio (PTH), é um dos grandes responsáveis pelo metabolismo ósseo. Pode ser obtida de fontes alimentares ou por meio de síntese cutânea (Maeda, 2014). A hipovitaminose D é relacionada com uma série de alterações ósseas e do metabolismo do cálcio e também é a responsável pelo raquitismo em crianças.
Nas últimas décadas, tem-se chamado atenção para a elevada prevalência dos déficits de vitamina D na população com Doença Falciforme e a relevância clínica desse achado vem sendo estudada por diversos estudos. Dessa forma, o presente estude pretende definir a real prevalência da hipovitaminose D na região de Feira de Santana na Bahia.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2506

Apontamentos

  • Não há apontamentos.