AVALIAÇÃO DA CONTAMINAÇÃO BACTERIANA EM ADESIVOS PARA PRÓTESE TOTAL.

Morgana Kelly Souza Santos

Resumo


Os adesivos são produtos utilizados para promover a fixação entre a prótese total e a mucosa. São compostos geralmente por um polissacarídeo sintético (agente de adesão) além de corantes, antifúngicos e estabilizantes. De acordo com Shay (1991) e Polyzois e colaboradores (2011) o mecanismo de ação se faz por meio da absorção de água que aumenta o volume e a viscosidade do produto, ocupando os espaços que poderiam ficar entre a prótese e o rebordo, melhorando sua adaptação. Os benefícios da utilização dos adesivos seriam: aumentar a habilidade mastigatória, aumentar a estabilidade da prótese e diminuir o acúmulo de alimentos na base da prótese (Adisman 2012; Ozcan et al 2005). Porém, pouco se sabe sobre sua influência na microbiota bucal, seu potencial de citotoxidade e se o uso contínuo pode acelerar a reabsorção óssea alveolar e provocar hiperplasia tecidual em pacientes desdentados totais (Ozcan et al.,2005; Koronis et al., 2012). Portanto, o objetivo desse estudo foi avaliar in vitro a contaminação bacteriana em 03 adesivos para prótese total disponíveis no mercado.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2552

Apontamentos

  • Não há apontamentos.