RESOLUBILIDADE DA COMUNICAÇÃO FARMACÊUTICO-PACIENTE NA PRÁTICA DA DISPENSAÇÃO DE MEDICAMENTOS

Tassila Brito Amorim

Resumo


A dispensação de medicamentos consiste no ato farmacêutico de distribuir um ou mais medicamentos em resposta a uma prescrição, constituindo uma oportunidade de o farmacêutico contribuir para o uso racional de medicamentos (URM), pois a partir da interação por meio da comunicação com o usuário, é possível identificar a necessidade e fornecer as orientações sobre o medicamento prescrito e educação em saúde (GALATO et al., 2008; COSTA, et al., 2014).
Desse modo, considerando as ações da Assistência Farmacêutica nos municípios brasileiros em suas atividades assistenciais, na perspectiva da prática farmacêutica focada principalmente ao usuário na etapa da dispensação, o estudo apresenta como questionamento: Como ocorre o processo de comunicação farmacêutico-usuário no ato da dispensação de medicamentos no SUS de Feira de Santana-BA? Diante desse questionamento, foram delimitados como objetivo geral do estudo: discutir a resolubilidade da comunicação farmacêutico-usuário de medicamentos nas farmácias do SUS em Feira de Santana-Bahia; e como objetivos específicos: discutir o processo de dispensação de medicamentos realizado por farmacêuticos nas farmácias públicas em Feira de Santana-BA e compreender como se dá a comunicação entre o farmacêutico e o usuário no processo de dispensação.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2559

Apontamentos

  • Não há apontamentos.