FATORES ASSOCIADOS À OCORRÊNCIA DE EXTRAVASAMENTO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES DA CLÍNICA MÉDICA

Emily da Cruz Lima

Resumo


A TIV é um processo que compreende desde o preparo do paciente, a escolha e obtenção do acesso venoso periférico, o cálculo, o preparo e a administração de fármacos e soluções, as trocas de soluções, dispositivos e curativos, até a retirada dos cateteres. É indicada quando se deseja um acesso venoso para a administração de fluidos e/ou fármacos no sistema circulatório, para obtenção de sangue, além de possibilitar a infusão de nutrientes (JACINTO et al., 2014).
Dentro do processo da TIV, a Cateterização Intravenosa Periférica (CIP) é considerada o procedimento invasivo mais utilizado pela equipe de enfermagem em pediatria, constituindo-se como um recurso indispensável na clínica (BATALHA et al., 2010).
No entanto, tal procedimento pode levar ao desenvolvimento de complicações. As complicações decorrentes da TIV são classificadas como locais e sistêmicas. Dentre as complicações locais tem-se o extravasamento (DANSKI et al., 2016).
A Infusion Nurses Society (INS, 2016) define esse evento adverso como a infiltração de um fármaco ou soluções com propriedades vesicantes para tecidos adjacentes.
Os fatores predisponentes associados a extravasamentos em cateteres vasculares periféricos inseridos em crianças e adolescentes hospitalizados não estão bem definidos na literatura nacional e internacional.
Portanto, este estudo tem como objeto de investigação os fatores predisponentes associados a extravasamentos em cateteres vasculares periféricos inseridos em crianças e adolescentes hospitalizados.
A realização deste estudo será relevante do ponto de vista social, pois irá contribuir para a segurança do paciente, diminuindo o número da ocorrência de complicações por extravasamento e os seus efeitos colaterais. Do ponto de vista teórico os dados obtidos contribuirão para o conhecimento dos fatores predisponentes associados a extravasamento em cateteres vasculares periféricos inseridos em crianças e adolescentes hospitalizados,
prevenindo a ocorrência do mesmo. E do ponto de vista prático, contribuirá para uma prática mais segura e responsável baseada em evidencias cientificas, capacitando os profissionais para prevenir os fatores predisponentes de extravasamento.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2581

Apontamentos

  • Não há apontamentos.