FATORES ASSOCIADOS A OCORRÊNCIA DE INFILTRAÇÕES E EXTRAVASAMENTOS INTRAVENOSAS EM CRIANÇAS COM DISPOSITIVOS INTRAVASCULARES PERIFÉRICOS EM UMA UNIDADE DE CLÍNICA CIRÚRGICA

Manuela de Jesus Souza

Resumo


O processo de hospitalização de crianças, por diversas doenças de natureza clínica ou cirúrgica, necessita em muitos casos de assistência terapêutica com a utilização de dispositivos venosos, sendo assim realizado a Cateterização Intravenosa Periférica (CIP). A Terapia Intravenosa (TIV) pode causar eventos adversos, como por exemplo, as complicações intravenosas. A infiltração é uma das complicações mais incidentes entre as crianças podendo estar associada a determinadas características da população pediátrica.
Desta forma, o objetivo desta trabalho foi Descrever a associação entre características da criança, da CIP atual e da TIV utilizada com a ocorrência de infiltrações em crianças com condições cirúrgicas no Hospital Estadual da Criança (HEC) em Feira de Santana.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i21.2586

Apontamentos

  • Não há apontamentos.