IMOBILIZAÇÃO DA HRP POR ENCAPSULAMENTO E ADSORÇÃO EM ESFERAS DE ALGINATO COM CLORETO DE CÁLCIO E CLORETO DE COBALTO (II)

Maíra Almeida

Resumo


Nos últimos anos, os polímeros biológicos estão sendo muito utilizados em alimentos, cosméticos e medicamentos. Em particular, a utilização de alginato de sódio, polímero natural extraído de algas marrons, tem adquirido grande importância. O algintao de sódio é um polímero biocompatível e biodegradável, fácil de ser funcionalizado e de baixo custo (YANG et al., 2011). Devido as suas propriedades físico-químicas, os alginatos tem sido muito utilizado em processos de imobilização (DONATI et al., 2005; STEWART et al., 2014). Moléculas grandes, tais como enzimas, não são capazes de se difundir através desta membrana, enquanto que pequenas moléculas, como substratos e produtos, se difundem (DALLA-VECCHIA et al., 2004). Neste processo, as enzimas encapsuladas apresentam atividade mais elevada em substratos de baixa massa molar, pois estes compostos se difundem pela membrana e se aproximam com mais facilidade do sítio ativo do biocatalisador (VILLENEUVE et al., 2009).
Diante do exposto, o objetivo deste trabalho é imobilizar HRP em esferas de alginato pelo método da Adsorção Física e Encapsulamento utilizando íons cálcio e íons cobalto (II) para formação das esferas avaliando a eficiência de imobilização.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/semic.v0i20.3340

Apontamentos

  • Não há apontamentos.