Políticas Editoriais

Foco e Escopo

Criada em 1982, pelo poeta e prof. - Raymundo Luiz de Oliveira Lopes (DEDU), Sitientibus, ao longo desses anos, cumpriu seu papel como periódico pluralista, contribuindo, sobremaneira, para a divulgação da UEFS, tanto neste estado, no Brasil, como no exterior, alcançando instituições culturais, bibliotecas e outras Academias. Tornou-se a UEFS (re)conhecida, também, face à veiculação do primeiro órgão divulgador de sua produção científica e artística e das suas realizações acadêmicas e administrativas (Seção - Notícias e Comentários), revelando não só professores, pesquisadores, alunos, profissionais de outras instituições e poetas da região, através da seção Criação Literária. Em termos de artes plásticas, reproduz-se trabalho de artista plástico, na contracapa de cada número, iniciativa pioneira em se tratando de revista acadêmica.

Na justificativa do projeto inicial da revista (apresentado ao Conselho Administrativo da UEFS, em 19.04.1982), vê-se o seguinte:

"A Universidade Estadual de Feira de Santana, nos seus anos de existência tem-se ressentido da falta de um veículo de divulgação cultural. Não poderíamos deixar de nos referir ao pioneirismo da publicação, nos idos de 76 a 78, de trabalhos de palestrantes, em geral, convidados, não pertencentes a esta Universidade. Uma fase de gestação válida. Entanto, o espaço não foi preenchido no seu todo, a entidade elaboradora do seu pensamento - o professorado - não se fazia então presente".

" A revista da Universidade Estadual de Feira de Santana não foge à regra, no que tange ao binômio criação universitária X divulgação. Abrangerá trabalhos elaborados nas diversas áreas (ensino, pesquisa, extensão) nos campos científico, técnico ou artístico, sob qualquer forma de abordagem (ensaio, artigo, reportagem, poema, crônica...) a critério do seu autor, sem, contudo, perder de vista uma sistemática de apresentação. Particulariza-se, é certo, face às singularidades desta universidade regional, ao meio cultural em que está inserida, bem como às tendências de sua atual comunidade docente".

Ora, é visível o incremento da produção de textos nas diversas áreas do conhecimento da UEFS. Sitientibus modifica-se, pois, para atender a demanda. A Revista-mãe, — papel cumprido durante esses longos anos —, permite-se (e sempre), flexível e democrata, ajustar-se à realidade, servindo de meio aos anseios e intenções da Academia.

 

Políticas de Seção

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Apresentação

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.