TRAJETÓRIA E PRÁTICAS DE RESISTÊNCIA DOS ESCRAVOS NA JUSTIÇA PARA A CONQUISTA DA SUA LIBERDADE (FEIRA DE SANTANA, 1871 – 1888)

Autores

  • Gabriel dos Reis Almeida

DOI:

https://doi.org/10.13102/semic.vi24.6912

Resumo

As formulações na ciência estão em constantes transformações, não foi diferente na
historiografia da escravidão, por isso que o objetivo é enfatizar as mudanças que ocorreram nos temas e perspectivas de estudos da escravidão nos anos de 1960 e 1970, e como os historiadores modificaram os paradigmas de análise da documentação a partir de 1980.

Downloads

Publicado

2021-10-29

Edição

Seção

Ciências Sociais, Humanas e Filosofia