AXEL HONNETH E A REFORMULAÇÃO DA IDEIA DO SOCIALISMO: DOS PROLETÁRIOS AOS CIDADÃOS

Luiz Gustavo da Cunha de Souza

Resumo


Em seu recente estudo sobre a ideia do socialismo, Axel Honneth dedica algumas páginas de sua exposição a um tema lateral em seu modelo de Teoria Crítica: a reflexão sobre os destinatários do discurso crítico. Na década de 1930, o espectro do proletariado como o destinatário da Teoria Crítica foi um elemento central para o desenvolvimento dessa tradição de pensamento por Max Horkheimer, ainda que este autor efetuasse importantes rupturas com a herança legada por Karl Marx. Para gerações posteriores de teóricos críticos, porém, a reflexão sobre o destinatário do discurso crítico pareceu perder importância, junto com as dúvidas quanto à possibilidade emancipatória representada pelo proletariado, de modo que a retomada do tema por Honneth oferece a possibilidade de lançar um novo olhar sobre o tema. A fim de fazê-lo, este artigo explora (I) a herança do pensamento de Marx para o estabelecimento dos destinatários da Teoria Crítica; (II) a forma como Horkheimer se apropria desta herança ao mesmo tempo em que procura romper com alguns de seus elementos centrais; a maneira como Honneth reapresenta a questão, (III) primeiro como um teoria das instituições e (IV) depois como uma teoria da democracia direcionada aos cidadãos de modo geral.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.