A METAFÍSICA - POLO DE DISCUSSÃO ENTRE HEIDEGGER E CARNAP

Flávio de Oliveira Silva

Resumo


No encontro de Davos de 1929 na Suíça entre Heidegger e Cassirer, Carnap presenciou a conferência de Heidegger de título O que é metafísica, na qual o filósofo defendia uma interpretação antilógica e anti-neokantiana para o sentido de metafísica, presente na Crítica da Razão Pura (1994) de Kant. Após esse encontro, Carnap voltou a Viena, estudou atentamente o tratado Ser e Tempo (1998) e no ano seguinte escreveu um esboço do artigo “A superação da metafísica pela análise lógica da linguagem”, com versão definitiva publicada em 1932. Desde então a superação da metafísica se tornou um termo recorrente para expressar a crítica à metafísica. Pretende-se explicitar pontos convergentes
entre Heidegger e Carnap sobre a concepção de metafísica e apontar como divergência entre ambos, a pretensão almejada com a superação da metafísica. Tem-se em vista, como ponto de divergência na discussão, o posicionamento de cada um acerca do império da lógica e das ciências exatas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.