MAINE DE BIRAN E HENRI BERGSON. LEITURAS CONTEMPORÂNEAS DE UMA TESE PARTILHADA

LUÍS ANTÓNIO UMBELINO

Resumo


O presente trabalho pretende posicionar-se no horizonte da longa e interessante história das aproximações tentadas entre o pensamento de Maine de Biran e de H. Bergson. Mais especificamente pretende-se identificar pelo menos um dos pontos de convergência que, sem ignorar as respetivas distâncias, justificaram na contemporaneidade filosófica a recuperação da aproximação entre Biran e Bergson. Neste sentido, gostaríamos de argumentar que tal abeiramento (que comprova não terem sido nem fortuitas, nem ligeiras as referências elogiosas de Bergson a Biran) se patenteia - como já sugeriu P. Montebello - em redor de um entendimento comum dos perigos e equívocos funestos do denominado paralelismo psicofisiológico. Será por aqui que avançaremos neste estudo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/ideac.v1i37.3516

Apontamentos

  • Não há apontamentos.