BERGSON E O “BERGSONISMO”: UMA BREVE RECONSTRUÇÃO HISTÓRICO-CONCEITUAL

ADEÍLSON LOBATO VILHENA

Resumo


O pensamento de Bergson não se limita ao que se tem, recorrentemente, difundido como bergsonismo que, em larga medida, é resultado de livres interpretações, um tanto apressadas, de sua obra; faz-se necessário distinguir seu genuíno pensamento daquilo que se convencionou chamar de “bergsonismo”. Com a abordagem dessa questão, trilharemos o percurso formativo do filósofo francês, destacando dois caminhos: positivismo e espiritualismo. Ambos deixaram marcas profundas no pensamento de Bergson, contudo, sem deixar que sua filosofia perdesse o aspecto de autonomia; nosso filósofo observa que aqueles caminhos também apresentavam graves problemas. O presente ensaio, portanto, busca apresentar o ritmo da constituição do pensamento bergsoniano, ao mesmo tempo em que tenta realocar a figura emblemática do filosofo francês nas discussões da filosofia contemporânea.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.13102/ideac.v1i37.3521

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


eISSN: 2359-6384