RISO, VAIDADE E HONRA EM HOBBES

Autores

  • Delmo Mattos Da Silva UFMA

Resumo

RESUMO: O objetivo do presente artigo consiste em discutir a relação entre o riso e a natureza humana, tal como expõe Hobbes. Essa relação problematiza o papel das paixões humanas como um elemento representativo entre a concepção de Hobbes acerca do riso e a teoria clássica do riso para a construção dos argumentos necessários à instauração de um poder comum. Para tanto, torna-se necessário demonstrar que a afecção do riso, ao conduzir a honra, a glória e a vaidade, insere-se em um instrumento de poder típico de uma sociedade de mercado no qual exige superioridade e honrarias. Sendo assim, o riso torna-se uma paixão que evidencia características típicas dos homens civilizados da época de Hobbes.

PALAVRAS-CHAVE: Vaidade, riso, honra, poder, glória.

 

ABSTRACT: The aim of this article is to discuss the relationship between laughter and human nature, as Hobbes explains. This relationship problematizes the role of human passions as an argumentative element between Hobbes' conception of laughter and the classical theory of laughter for the construction of the necessary arguments to establish a common power. For this, it is necessary to demonstrate that the affection of laughter in conducting honour, glory and vanity is part of an instrument of power typical of a market society in which it demands superiority and honour. Thus, laughter becomes a passion that highlights characteristics typical of civilized men of Hobbes' time.

KEYWORDS: Vanity, laughter, honour, power, glory.

Biografia do Autor

Delmo Mattos Da Silva, UFMA

Em 2017 concluiu o Estágio de PÓS-DOUTORADO em Teoria do Direito, PPGDIR na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Realizou DOUTORADO em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2008), MESTRADO em Filosofia, com Bolsa CAPES, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003) e BACHARELADO em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000). Atua como Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente (UniCEUMA) e Professor Colaborador do Programa de Pós-Graduação em Direito e Instituições do Sistema de Justiça, vinculado a Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Pesquisador do Grupo de Pesquisa Contratualismo Moral e Político (UFRRJ - Cadastrado no Diretório do Grupo de Pesquisa do CNPq/2014) e líder do Grupo de Pesquisa Justiça, Poder e Relações Éticas na Contemporaneidade - (UniCEUMA - Cadastrado no Diretório do Grupo de Pesquisa do CNPq/2015). Desde 2010 constituiu-se como membro do Núcleo Estruturante do GT Hobbes, da ANPOF. Em 2015 e 2019 obteve respectivamente projetos de pesquisa com financiamento aprovado na FAPEMA (Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão). Publicou 48 artigos em periódicos especializados na área de Filosofia, Educação, Meio ambiente e Direito. Possui 14 capítulos de livros e 1 livros publicados e organizou 3 livros. Participou em 110 produções técnicas. Orientou 6 dissertações de mestrado, além de ter orientado 6 trabalhos de iniciação científica e 24 trabalhos de conclusão de curso nas áreas de Filosofia, Direto e Educação. Possui experiência na área Filosofia e Direito, com ênfase nas temáticas relacionadas à Ética, História da Filosofia, Filosofia do Direito e Filosofia Política. Os principais objetos de pesquisa são: Contratualismo Político, Ética aplicada: Bioética, Biodireito e Ética e justiça ambiental, a problemática da Justiça, da violência e do poder em seus diferentes desdobramentos no âmbito da filosofia e do Direito.

Referências

ALBERTI, Verena. O riso e o risível na história do pensamento. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.

BILLIG, Michael. Laughter and ridicule: towards a social critique of humor. London: Sage Publications, 2000.

HEBERT, Gary. Thomas Hobbes’s counterfeit equality. Southern Journal of Philosophy, v. 14, pp. 269-82, 1976.

HEYD, David. The place of laughter in Hobbes’s theory of emotions. Journal of the History of Ideas, v. 43, n. 2, pp. 285-295, Apr./Jun. 1982.

HOBBES, Thomas. Elementorium philosophiae, sectio prima: de corpore. In: The english works of Thomas Hobbes of Malmensbury. Now first collected and edited, by Sir Willian Molesworth. London 1893-45. 11 vols. Reprint Aelen: Scientia, 1962, second reprint Darmstadt: Scientia, 1966.

_______________. Leviathan, or the matter, forme and power of a commonwealth ecclesiasticall and civil. Ed. C. B. Macpherson. Harmondsworth: Penguin Books, 1968.

_______________. Do cidadão: elementos filosóficos a respeito do cidadão. Tradução de Renato Janine Ribeiro. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

_______________. Os elementos da lei natural e política. Tradução de Bruno Simões. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010.

MACPHERSON, Crawford. A teoria política do individualismo possessivo: de Hobbes a Locke. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

MATTOS, Delmo. O problema da liberdade e a liberdade como problema em Thomas Hobbes: revisando conceitos e avaliando as interpretações. Tese (Doutorado em Filosofia) – PPGF, IFCS, Rio de Janeiro, 2008.

MINOIS, Georges. História do riso e do escárnio. Tradução de Maria Elena Ortiz Assumpção. São Paulo: Ed. UNESP, 2003.

MORREALL, John. Taking laughter seriously. Albany: State University of New York Press, 1983.

ROSENFIELD, Denis. Introdução ao De cive: elementos filosóficos a respeito do cidadão. Petrópolis: Vozes, 1993.

SARASOHN, L. T. Motion and morality: Pierre Gassendi, Thomas Hobbes and the Mechanical World View. Journal of the History of Ideas, v. 46, n. 3, pp. 363-379, 1985.

SKINNER, Quentin. Hobbes e a teoria clássica do riso. Tradução de Alessandro Zir. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2002.

SLOMP, Gabriella. Thomas Hobbes and the political philosophy of glory. New

York: Palgrave MacMillan, 2000.

STRAUSS, Leo. A filosofia política de Hobbes: suas bases e sua gênese. Tradução de Élcio de Gusmão Verçosa Filho. São Paulo: É Realizações, 2016.

Downloads

Publicado

2021-12-14

Edição

Seção

Artigos