VIOLÊNCIA, FOME E SONHO: AS ESTÉTICAS DO SUBDESENVOLVIMENTO NO DISCURSO DE GLAUBER ROCHA

Paula Regina Siega

Resumo


Recuperando o texto Cinema Novo e Cinema Mundial, matriz do célebre Uma estética da fome, analisamos a perspectiva anticolonial de Glauber Rocha na tese que defendeu na cidade de Gênova, em 1965, e que ficou conhecida na Europa como A estética da violência. Com uma fala cortante e provocadora, Glauber Rocha denunciava, de um lado, o desejo de primitivismo do observador europeu e, do outro, o comodismo do público brasileiro, vendo em ambos a perpetuação de uma mentalidade tipicamente colonial. Ao superar o tradicional complexo de inferioridade do intelectual brasileiro frente à arte e ao pensamento europeus, o cineasta via na estética da violên-cia a possibilidade de uma revolução cultural do terceiro mundo. Receptor das escritas de Friedrich Nietzsche, Frantz Fanon e Josué de Castro, propunha um novo ponto de vista a partir do qual interpretar as criações artísticas do subdesenvolvimento, dissociando-o das suas habituais conotações melodra-máticas para revelar a sua condição trágica.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W.; HORKHEIMER, Max. Dialettica dell’illuminismo. Turim: Einaudi, 1966.

ARPA, Angelo. Significato di una iniziativa. In: Terzo Mondo e Comunità Mondiale: Testi delle relazioni presentate e lette ai congressi di Genova. Milão: Editore Marzoratti, 1967, p. XIII-XXII.

BENTES, Ivana. Glauber Rocha: cartas ao mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

BERNARDET, Jean-Claude; GALVÃO, Maria Rita. O nacional e o popular na cultura brasileira. São Paulo: Brasiliense, 1983.

CASTRO, Josué. Geografia da fome. Rio de Janeiro: Livraria Editôra da Casa do Estudante do Brasil, 1952.

FANON, Frantz. Les damnés de la terre. Paris: François Maspero, 1970.

FOUCAULT, Michel. L’ordine del discorso. Turim: Einaudi, 2004.

GRAMSCI, Antonio. Quaderni del Carcere: Quaderni 12-29. Turim: Einaudi, 2007.

GUEVARA, Che. Intervención en la Asamblea General de las Naciones Unidas en uso del derecho de replica. 11/12/1964. Disponível em: . Último acesso em: 22 fev. 2011.

GUILHERME, Cássio Augusto Samogin Almeida. Gramsci no Brasil: Itinerário de sua recepção. Revista Nova História, v. 1, n. 1, 2009. Disponível em: . Último acesso em: 5 mar. 2011.

MICCICHÈ, Lino. Un Cineasta Tricontinentale. In: Glauber Rocha: Scritti sul Cinema. Veneza: Edizioni La Biennali di Venezia, 1986. P. 13-28.

MOGNI, Franco. Neocapitalismo culturale tra reazione e rivoluzione. Rivista Cinema Nuovo, n. 174, p. 122-127, mar.-abr. 1965.

NEVES, DDavid. Poetica do Cinema Novo. In: Terzo Mondo e Comunità Mondiale: Testi delle relazioni presentate e lette ai congressi di Genova. Milão: Editore Marzoratti, 1967, p. 421-423.

NIETZSCHE, Friedrich. La nascita della tragedia. Milão: Adelphi, 2002.

ROCHA, Glauber. L’estetica della violenza. Cinema 60, n. 51, p. 35-36, mar. 1965.

ROCHA, Glauber. Cinema Novo e cinema mundiale. In: Terzo Mondo e Comunità Mondiale: Testi delle relazioni presentate e lette ai congressi di Genova. Milão: Editore Marzoratti, 1967, p. 435-436.

ROCHA, Glauber. Eztetyka da fome 65. In: Revolução do Cinema Novo. São Paulo: Cosac Naify, 2004, p. 63-67.

ROCHA, Glauber. Eztetyka do Sonho 71. In: Revolução do Cinema Novo. São Paulo: Cosac Naify, 2004, p. 248-251.

XAVIER, Ismail. Glauber Rocha: Il desiderio della storia. In: ROSA, G. L. (Org.). Alle radici del cinema brasiliano. Milão/Salerno: Oedipus, 2003, p. 137-151.

XAVIER, Ismail. Sertão-mar: Glauber Rocha e a estética da fome. São Paulo: Cosac Naify, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.13102/cl.v11i1.1504

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Universidade Estadual de Feira de Santana

A Cor das Letras está indexada em: 
 
 

A Revista A Cor das Letras está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSNe 2594-9675 
ISSN-L 1415-8973