A variação linguística no livro didático de Língua Portuguesa do Ensino Médio

Autores

  • Marcos José de Souza

DOI:

https://doi.org/10.13102/cl.v22iEsp..7482

Palavras-chave:

Variação linguística, Livro didático, Ensino Médio, Sociolinguístic

Resumo

Nossa investigação tem como foco a presença da variação linguística como conteúdo de estudo nos livros de Língua Portuguesa do Ensino Médio, utilizados no período de 2001 a 2017 pelo autor deste trabalho como docente de Língua Portuguesa em uma escola no município de Fátima-Bahia. O objetivo geral é verificar como o tema deste trabalho aparece nos livros didáticos e o tratamento dado pelos autores via textos e atividades para o seu estudo em sala de aula. Para tanto, fizemos a catalogação das seis coleções usadas naquele período, fazendo o levantamento preliminar de todas as ocorrências e localizando o momento em que o conteúdo aparece no livro didático (e quando aparece); em seguida, analisamos todas as ocorrências de cada coleção. A segunda fase da elaboração do artigo deu-se com o cotejamento dos resultados da investigação daquela primeira fase, com algumas das principais autoridades no tema da Sociolinguística e ainda com o que dizem os documentos orientadores produzidos e divulgados pelo Ministério da Educação para o ensino de Língua Portuguesa no Ensino Médio. Constatamos que o tema Variação Linguística está presente em cinco das coleções usadas e em todas as ocorrências, tanto os textos, quanto as atividades de compreensão e de análise, primam pelo conhecimento e pelo respeito à diversidade da Língua Portuguesa. Entretanto, mesmo sob a égide de combater o preconceito linguístico, alguns estereótipos permanecem, o que pode ser configurado como preconceito linguístico. São usados bons textos dos mais variados gêneros e tipos e de diversos autores nacionais, de todos os cantos do Brasil, incluindo trechos teóricos nos exercícios acima apontados. Este artigo tem uma relação direta com o nosso trabalho cotidiano na docência de Língua Portuguesa, pois enfatizamos a diversidade, inclusive com os exemplos do cotidiano dos nossos alunos, uma vez que a maioria absoluta é residente na zona rural e, mesmo em um pequeno município como o nosso, a variação é presente, inclusive no meio em que os alunos vivem, sendo essa variação marcadamente identificada pela faixa etária dos sujeitos. Enquanto os jovens e as crianças frequentam a escola, os idosos não frequentaram e entre os adultos o índice ainda é baixo. Por este e outros motivos nossa sala de aula sempre foi um laboratório vivo, com diversidade linguística e, por extensão, cultural.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

Referências

AMARAL, E. et al. Novas palavras. 2. ed. São Paulo: FTD, 2005.

BAHIA. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO. Orientações Curriculares Estaduais para o Ensino Médio. Salvador: SEC-BA, 2005.

BRASIL. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília: MEC; SEMTEC, 2002.

BRASIL. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA. PCN + Ensino Médio: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Orientações complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC; SEMTEC, 2002.

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA. Orientações Curriculares para o Ensino Médio. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Brasília: MEC; SEMTEC, 2006.

CEREJA, W. R.; MAGALHÃES, T. C. Português: linguagens. 9. ed. São Paulo: Saraiva, 2013.

FARACO, C. A. Português: língua e cultura. Curitiba: Base, 2003.

FARACO, C. E.; MOURA, F. M. Português. São Paulo: Ática, 2002.

MAIA, J. D. Português. São Paulo: Ática, 2003.

SARMENTO, L. L.; TUFANO, D. Português: literatura, gramática, produção de texto. São Paulo: Moderna, 2010.

Downloads

Publicado

2021-10-18

Como Citar

Souza, M. J. de. (2021). A variação linguística no livro didático de Língua Portuguesa do Ensino Médio. A Cor Das Letras, 22(Esp.), 201–214. https://doi.org/10.13102/cl.v22iEsp.7482