Verbos modais em Rio de Contas (BA)

Autores

  • Rerisson Cavalcante de Araújo Universidade Federal da Bahia (UFBA)
  • Maciele Gonçalves Universidade Federal da Bahia

Palavras-chave:

modalidade proposicional, semântica, sintaxe, português afrobrasileiro, verbos modais

Resumo

Descrevemos o comportamento dos verbos modais na fala da comunidade de origem afro do município de Rio de Contas, no interior da Bahia. O objetivo é identificar quais formas modais expressam as modalidades epistêmica, deôntica, dinâmica, teleológica e bulética. O foco principal é quanto à variação entre o verbo poder e a lexia dar para na expressão de possibilidade modal e entre dever e a lexia ter que na expressão da necessidade modal. Os resultados apontam dever ocorre produtivamente apenas nos contextos epistêmicas, estando ausente nos deônticos e dinâmicos, enquanto ter que tem alta produtividade nos contextos não-epistêmicos, especialmente nos deônticos. O verbo poder é o modal mais produtivo do corpus, ocorrendo em todos os contextos em que houve dados com valor de possibilidade, enquanto dar para tem produtividade significativa apenas no contexto dinâmico-circunstancial, ocorrendo apenas uma vez no contexto deôntico e estando ausente em outros contextos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AUGUSTO, Evelin Azambuja. A expressão da modalidade em peças cariocas: uma análise diacrônica. 2015. 106f. Dissertação (Mestrado em Letras Vernáculas) – Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro.

CINQUE, Gugliermo. (1999). Adverbs and Functional Heads: A Crosslinguistic Perspective. Oxford and New York: Oxford University Press.

DUARTE, Eugenia. A expressão da modalidade deôntica e epistêmica na fala e na escrita e o padrão SV. In: Revista do GELNE, n. especial, 77-94, 2012. Disponível em https://periodicos.ufrn.br/gelne/article/view/9365

von FINTEL, Kai. Modality and language. In: BORCHERT, Donald M. (ed.), Encyclopedia of philosophy – 2 ed., v. 10. Detroit: MacMillan, 2006, p. 20-27.

GONCALVES, Maciele; CAVALCANTE, Rerisson. Verbos modais na comunidade de Sapé (BA). Revista Estudos Linguísticos e Literários, Salvador, n. 67, jul-dez de 2020, p. 271-296, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/estudos/article/view/39172

de HAAN, Ferdinand. Typological approaches to modality. In: FRAWLEY, William. The Expression of Modality. Berlin/New York: Mouton de Gruyter, 2006, p. 27-69.

KRATZER, Ankelica. The notional category of modality. In: EIKMEYER, Hans-Jürgen; RIESER, Hannes. (org.) Words, Worlds, and Contexts: New Approaches in Word Semantics. Berlin: Mouton de Gruyter, 1981, p. 38-74.

KRATZER, Ankelica. What ‘must’ and ‘can’ must and can mean. Linguistics and Philosophy, v. 1, n. 1, p 337–55, 1977.

LUCCHESI, Dante; BAXTER, Alan; RIBEIRO, Ilza (org.). O português afro-brasileiro. Salvador: EDUFBA, 2009.

LUNGUINHO, Marcus Vinícius. Sobre a concordância modal em português. Cadernos de Sociedade e Linguagem, v. 11, n. 2, p. 117-140, 2010. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/les/article/view/10474

PALMER, Robert F. Mood and Modality. 2. ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2001.

PESSOTTO, Ana Lucia. Epistemic and gradable modality in Brazilian Portuguese: a comparative analysis of ‘poder’, ‘dever’ and ‘ter que’. ReVEL, special issue 8, 2014. Disponível em: http://www.revel.inf.br/downloadFile.php?local=artigos&id=418&lang=pt

PORTNER, Paul. Modality. Oxford: Oxford University Press, 2009.

RECH, Núbia S. F.; GIACHIN, Amanda e Sá. As interpretações disponíveis para os modais pode e deve em construções com predicados adjetivais. ReVEL, edição especial n. 8, 2014. Disponível em: http://www.revel.inf.br/downloadFile.php?local=artigos&id=417&lang=pt

TRAUGOTT, Elizabeth Closs. Historical aspects of modality. In: FRAWLEY, William. The Expression of Modality. Berlin/New York: Mouton de Gruyter, 2006, p. 107-139.

Publicado

2024-04-04

Como Citar

Cavalcante de Araújo, R., & Gonçalves, M. (2024). Verbos modais em Rio de Contas (BA). A Cor Das Letras, 24(2). Recuperado de https://periodicos.uefs.br/index.php/acordasletras/article/view/10094