NARRATIVAS AFRO-BRASILEIRAS: ÚRSULA, DE MARIA FIRMINA DOS REIS, DIÁRIO DE BITITA, DE MARIA CAROLINA DE JESUS, E BECOS DA MEMÓRIA, DE CONCEIÇÃO EVARISTO

Autores

  • Francineide Santos Palmeira UFBA

DOI:

https://doi.org/10.13102/cl.v10i1.1525

Resumo

Este artigo buscou averiguar, por meio das obras: Úrsula, de Maria
Firmina dos Reis, Diário de Bitita, de Maria Carolina de Jesus, e Becos da
Memória, de Conceição Evaristo, em que medida os discursos dessas autoras assemelham-se e diferenciam-se no que tange as questões étnicos-raciais e de
gênero. Embora pertençam a contextos históricos diversos, essa autoras fazem
parte de um grupo de escritoras negras que apresentam um contra-discurso em
suas produções literárias questionando/rasurando uma tradição literária que
representa a afrodescendência e os afrodescendentes a partir de imagens negativas/depreciadoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ANGULO-TUESTA, Antonia de Jesús. Gênero e violência no âmbito doméstico: a perspectiva dos profissionais de saúde. [Mestrado] Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública; 1997. Disponível em: http://portalteses.cict.fiocruz.br/transf.php.

COLLING, Ana. A construção histórica do masculino e do feminino. In: STREY, Marlene N.; CABEDA, Sonia T. Lisboa; PREHN, Denise. (Org.). Gênero e cultura: questões contemporâneas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

COSTA, Claudia de Lima.Teorias feministas, traduções transnacionais e mediações culturais. In:

DUARTE, Constancia Lima; DUARTE, Eduardo de Assis; Bezerra, Kátia da Costa. Gênero e representação:

teoria, história e crítica. Belo horizonte: Ed. UFMG, 2002. Coleção Mulher e literatura,

v. 1.

DUARTE, Constância Lima. Gênero e etnia no nascente romance brasileiro. Estudos Feministas,

Florianópolis, v. 13, n. 2, p. 437-456, maio-ago. 2005.

DUARTE, Constância Lima; SCARPELLI, Marli Fantini. (Org.). Gênero e representação nas literaturas

de Portugal e África. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2002. Coleção Mulher e literatura III.

DUARTE,Constância Lima; DUARTE, Eduardo de Assis; BEZERRA, Kátia da Costa. (Org.). Gênero e

representação: teoria, história e critica. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2002. Coleção Mulher e

literatura I.

EVARISTO, Conceição. Da representação a auto-representação da mulher negra da mulher negra

na literatura brasileira. Revista Palmares: Cultura Afro-brasileira, ano 1, n. 1, ago. 2005.

EVARISTO, Conceição. Becos da Memória. Belo Horizonte: Mazza, 2006.

FOUCAULT, Michel. L’Ordre du discours. Tradução de Edmundo Cordeiro.Paris: Gallimard, 1971.

Disponível em: http://www.unb.br/fe/tef/filoesco/foucault/ordem.html. Acesso em: 25 mar.

JESUS, Maria Carolina de. Diário de Bitita. . Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

LOBO, Luiza. A literatura de autoria feminina na América Latina. Revista Brasil de Literatura.

Disponível em: http://members.tripod.com/~lfilipe/LLobo.html. Aceso em: 8 dez. 2006.

MEIHY, José Carlos Sebe Bom. Carolina Maria de Jesus: emblema do silencio. Biblioteca Virtual

de direitos Humanos. Disponível em: http//www.direitos humanos.usp.br/. Aceso em: jan. 2007.

PASSOS, Elizabeth. A razão patriarcal e a heteronomia da subjetividade feminina. In: DUARTE, Constancia Lima; DUARTE, Eduardo de Assis; Bezerra, Kátia da Costa. Gênero e representação: teoria, história e crítica. Belo horizonte: UFMG, 2002. Coleção mulher e literatura, v. 1.

QUEIROZ JUNIOR, Teófilo de. Preconceito de cor e a mulata na literatura brasileira. São Paulo: Atica, 1975.

QUEIROZ, Vera. Critica literária e estratégias de gênero. Niterói: EDUFF, 1997.

REIS, Maria Firmina dos. Úrsula. 3. ed. Rio de Janeiro: Presença Edições; Brasília: INL,1988. Coleção Resgate/INL.

RICHARD, Nelly. Intervenções criticas: arte, cultura, gênero e política. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002, p. 178-172.

Downloads

Publicado

2017-02-27

Como Citar

Palmeira, F. S. (2017). NARRATIVAS AFRO-BRASILEIRAS: ÚRSULA, DE MARIA FIRMINA DOS REIS, DIÁRIO DE BITITA, DE MARIA CAROLINA DE JESUS, E BECOS DA MEMÓRIA, DE CONCEIÇÃO EVARISTO. A Cor Das Letras, 10(1), 111–122. https://doi.org/10.13102/cl.v10i1.1525