Patrimônio imaterial audiovisual digital nos museus do século XXI e o contexto brasileiro

Exposição do Museu do Amanhã - RJ

Autores

  • Úrsula Vieira de Resende UNIRIO

DOI:

https://doi.org/10.13102/barh.v1i2.10171

Palavras-chave:

Patrimônio intangível, Exposição Museológica, Audiovisual Digital, Linguagem expográfica digital, Museu do Amanhã

Resumo

O artigo analisa os impactos da utilização de recursos audiovisuais digitais nos museus do século XXI, especialmente no contexto nacional. A abordagem trata da exposição permanente do Museu do Amanhã (Rio de Janeiro), constituída exclusivamente por patrimônio intangível (informação) expresso em meio audiovisual e digital. Dentro dessa perspectiva, aplicou-se ao Museu referencial teórico e prático para avaliar a linguagem expográfica: ambientes expositivos que exibem projeções de cenários futuros – o Amanhã. Os resultados indicaram que a análise da exposição, dotada de uma “coleção de possibilidades’’ representada por “acervo” de “informação”, um “museu diferente” pela modelagem de composição museológica, pelos novos itens e a narrativa comunicada na exposição permitiu verificar que seu modelo é inusitado, inovador no atual cenário brasileiro. A articulação dos conceitos teóricos acerca da imagem e da exposição apontam para uma condição diferenciada no que tange a adequação aos preceitos da Museologia e indica percepções conceituais e aplicações práticas a serem incorporadas no campo da Museologia e do Patrimônio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2024-01-02

Como Citar

Vieira de Resende, Úrsula. (2024). Patrimônio imaterial audiovisual digital nos museus do século XXI e o contexto brasileiro: Exposição do Museu do Amanhã - RJ. Baraúnas: Revista De História, 1(2), 43–63. https://doi.org/10.13102/barh.v1i2.10171