Comunicação e exposição museológica:

Uma análise da expografia do Museu Afro-brasileiro de Sergipe.

Autores

  • Douglas Santos Neco UFS

DOI:

https://doi.org/10.13102/barh.v1i2.10191

Palavras-chave:

Museu, expografia, afro-brasileiro, Sergipe

Resumo

O artigo tem por objetivo analisar a exposição de longa duração do Museu Afro-Brasileiro de Sergipe (MABS) observando as contradições do discurso expográfico ao apresentar aspectos histórico-culturais da população negra de Sergipe. A instituição museológica localiza-se na cidade de Laranjeiras-SE, no Vale do Contiguiba, região que teve grande concentração de negros escravizados devido à produção de açúcar e que, na atualidade, possui uma população declarada majoritariamente como negra. Observa-se no estudo a necessidade de uma renovação de discurso expográfico a fim de evidenciar o protagonismo da população negra da região.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2024-01-02

Como Citar

Santos Neco, D. (2024). Comunicação e exposição museológica:: Uma análise da expografia do Museu Afro-brasileiro de Sergipe. Baraúnas: Revista De História, 1(2), 21–42. https://doi.org/10.13102/barh.v1i2.10191