O funcionamento do espaço de enunciação entre Libras e o português: reflexões do lugar de significação do sujeito surdo

Autores

  • JAQUELINE DE SOUSA MACEDO UFMA

DOI:

https://doi.org/10.13102/cl.v24i2.7981

Palavras-chave:

Espaço de Enunciação. Língua Portuguesa. Libras

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir o funcionamento do espaço de enunciação entre Libras e o Português a partir das reflexões feitas por Eduardo Guimarães em Semântica do Acontecimento, disciplina inserida nos estudos sobre a História das Ideias Linguísticas no Brasil. Nesse sentido, analisamos o funcionamento das duas línguas: Libras – Língua Brasileira de Sinais e o Português na sua relação constitutiva com seus falantes a partir de enunciados produzidos por sujeitos surdos em postagens na rede social twitter, o que refletiu o conflito existente no funcionamento do espaço enunciativo. Assim, apresentaremos como se constitui o contato entre essas línguas pelos seus modos de circulação, bem como lugar de significação para os sujeitos falantes. Essa relação entre línguas e entre falantes e línguas aponta para um confronto desigual, pois a Língua portuguesa dentro do espaço enunciativo do território nacional funciona diretamente como a língua oficial e consequentemente a língua nacional. Diferentemente da língua de sinais brasileira que possui apenas o reconhecimento legal de meio de comunicação e expressão da comunidade surda, embora seja uma língua tanto quanto a língua portuguesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

AUROUX, Sylvain. A revolução tecnológica da gramatização. Tradução: Eni Pucinelli Orlandi. 3ª ed. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2014.

BRASIL. Lei 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Libras. Disponível em <<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/2002/L10436.htm>> Acesso em: 10/06/2021.

GUIMARÃES, Eduardo: Espaço de enunciação, cena enunciativa, designação. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, Brasil. Laboratório Corpus: UFSM, Jan./Mar 2014

GUIMARÃES, Eduardo. Semântica do Acontecimento: Um estudo enunciativo da designação. 4ª ed. Campinas: Pontes Editores, 2017.

______. Semântica: enunciação e sentido. 4ª ed. Campinas: Pontes Editores, 2018.

GUIMARÃES, Eduardo; ORLANDI, Eni, Puccinelli. Língua e cidadania: o português no Brasil. Campinas, SP: Pontes, 1996. Líng. e Instrum. Linguíst., Campinas, SP, v. 23, n. 46, p. 100-129, jul./dez. 2020. 125

ORLANDI, Eni P. Discurso e Texto: formulação e circulação dos sentidos. 4ª Edição, Pontes Editores. Campinas, SP, 2012. Líng. e Instrum. Linguíst., Campinas, SP, v. 23, n. 46, p. 100-129, jul./dez. 2020. 126

______. Língua Brasileira e outras histórias: Discurso sobre a língua e o ensino no Brasil. Campinas: Editora RG, 2009.

______. O estado, a gramática, a autoria: língua e conhecimento linguístico. In: Línguas e instrumentos linguísticos, Campinas, SP: Pontes, 2000.

______. Terra à Vista. São Paulo: Cortez/Editora da Unicamp, 1990.

QUADROS, R.M. e KARNOPP, L.B. Língua de Sinais Brasileira: estudos linguísticos. Porto Alegre: Artmed, 2004.

RUBIO, J. A. S., QUEIROZ, L. S. A aquisição da Linguagem e Integração Social: A LIBRAS como formadora de identidade do surdo. São Roque – SP: Faculdade de São Roque, Revista Eletrônica Saberes da Educação, vol. 5, nº 1, 2014. Disponível em <<http://www.facsaoroque.br/novo/publicacoes/publi_atual_2014.html>>. Acesso em 01/06/2021.

SANTOS, Gabriel Leopoldino dos. Os sentidos do nome língua brasileira de sinais/libras no texto da lei. Revista Porto das Letras, Vol. 06, Nº 02. 2020. Estudos da Linguagem

SILVA, Nilce Maria. Instrumentos linguísticos de Língua Brasileira de sinais: Constituição e formulação. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, Campinas 2012.

Downloads

Publicado

2024-04-04

Como Citar

MACEDO, J. D. S. (2024). O funcionamento do espaço de enunciação entre Libras e o português: reflexões do lugar de significação do sujeito surdo. A Cor Das Letras, 24(2). https://doi.org/10.13102/cl.v24i2.7981