A voz feminina na narrativa infantil da angolana Maria Celestina Fernandes

Autores

  • Marcio Jean Fialho de Sousa Universidade de São Paulo - USP

DOI:

https://doi.org/10.13102/cl.v18i1.1609

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar como a contribuição da escritora angolana, Maria Celestina Fernandes, no rol das obras das Literaturas Africanas de Língua Portuguesa, apresenta aspectos inovadores e significativos para a formação do leitor infantil. Além disso, demonstrar como os valores das culturas tradicionais são constantemente atualizados como forma de perpetuação das culturas africanas, simbolicamente demonstrada na figura do “velho” e da contação de história.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marcio Jean Fialho de Sousa, Universidade de São Paulo - USP

Doutor e Mestre em Letras (Literatura Portuguesa) pela FFLCH-DLCV da Universidade de São Paulo - USP. Autor da Tese: "A mimese da escrita intimista nas narrativas autodiegéticas de Eça de Queirós" e da Dissertação: "A Postura de Eça de Queirós à Luz dos Debates Educacionais em Portugal". Especialista em Ensino de Língua Inglesa pela UNESP e em Teologia pelo Pontifício Centro Universitário Assunção (PUC-SP). Graduado em Letras (Inglês-Português). Atualmente, Professor da Rede Estadual de Ensino da SEE/SP e da FATEC SEBRAE-SP. É pesquisador do Grupo Eça-USP e atua como pesquisador nos seguintes temas: Literatura Portuguesa Oitocentista, Literaturas de Língua Portuguesa, Educação e Linguística Aplicada ao Ensino de Língua Inglesa.

Referências

ABDALA JR., Benjamin. Literatura, História e Política: Literaturas de Língua Portuguesa no Século XX. 2ª. Ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2007.

BECKER, Udo. Dicionário de Símbolos. São Paulo: Paulus, 1999.

CHAVES, Rita. A formação do romance angolano. Coleção Via Atlântica, número 1. São Paulo: Via Atlântica, 1999.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. MG: Editora UFJF, 2010.

FERNANDES, Maria Celestina. A borboleta cor de ouro. Luanda: União do Escritores Angolanos, 1990.

__________. Kalimba. São Paulo: Editora Kapulana, 2015.

FILHO, José Nicolau Gregorin. Literatura Infantil: Múltiplas linguagens na formação de leitores. SP: Melhoramentos, 2012.

LE GOFF, Jacques. A Civilização do Ocidente Medieval. SP: EDUSC, 2005.

__________. História e Memória. 5ª ed. SP: Editora da Unicamp, 2003.

__________. "Memória", "Passado presente" e "Idades Míticas". In: Enciclopédia Einaudi - 1. Memória - História. 5ª ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2008.

NASCIMENTO, Lidiane Alves do. RAMOS, Marilúcia Mendes. “A memória dos velhos e a valorização da tradição na literatura africana: algumas leituras”. In: A cor da cultura. Ano 2013. Disponível em: http://www.acordacultura.org.br/artigos/01112013/a-memoria-dos-velhos-e-a-valorizacao-da-tradicao-na-literatura-africana-algumas-leituras Acesso em: abril/2016.

TRESIDDER, Jack. The Watkins Dictionary of Symbols. London: Watkins Publishing, 2008.

Downloads

Publicado

2017-06-03

Como Citar

de Sousa, M. J. F. (2017). A voz feminina na narrativa infantil da angolana Maria Celestina Fernandes. A Cor Das Letras, 18(1), 57–66. https://doi.org/10.13102/cl.v18i1.1609