v. 1 n. 48 (2023): Edição Julho-Dezembro 2023

"A fotografia é um grande alimento para meu espírito e quando estou no meu sertão, lugar onde nasci, a câmera é uma grande companheira. Em uma das minhas viagens para o sertão do meu ser-tão, meu sobrinho Daniel, com seus cinco, seis anos, disse que tinha uma surpresa e levou-me a um lugar, bem próximo de casa, onde tinha uma família com cerca de cinco corujinhas buraqueiras. Fiquei fascinada, nunca vi corujas por lá. Passei dias as admirando, e fotografando, claro!  Elas são fascinantes, a sensação é que seus olhares atravessavam minha alma e eu perguntava o que queriam me dizer. Por sinal, 27 de outubro, meu querido amigo Wanderson Flor do Nascimento escreveu um texto, no Facebook, sobre as Mães Ancestrais, as Ìyàmi que são conhecidas como “As Senhoras dos Pássaros da Noite” expressando que uma das representações dessas Senhoras é justamente a Coruja, que além de pássaros da noite, representam pássaros guerreiros. Wanderson segue afirmando que “Oxum é o orixá do candomblé mais vinculado com as Mães Ancestrais. Aliás, Oyěwùmí nos lembra que, para os iorubás, Oxum é A Ìyàmi primordial, que é descrita nas narrativas de Oxeturá, como o décimo sétimo Odu. E é aí que a questão do conhecimento está colocada. Oxum, a líder das Ìyàmi, é, Ela mesma, o conhecimento.” Ao ler esse texto voltei imediatamente às muitas sensações a cada vez que parava as olhando, ou sendo olhada, por vezes me sentei em um toco de madeira e as observei, tantas vezes perguntei o que eu tinha que aprender com aquele presente que era a presença dessas Senhoras. Vou seguir perguntando, compreendendo esse voo bonito que é o conhecimento, esse voo bonito que é a abertura para conhecer. Abertura que parte da nossa intimidade, portanto, da escuta sensível da ancestralidade que nos habita. Sigamos nas trilhas desses pássaros da noite que atravessam nossa existência, dando sentindo a ela, nos encantando. Sigamos nos voos rasantes dessas Senhoras dos Pássaros da Noite que co-criam a nossa existência." (MACHADO, Adilbênia Freire. 2023)
Publicado: 2023-11-08

Dossiê

Artigos